Logomarca Sinmetal

Notícias

Juros mais baixos no Brasil vão beneficiar todos os setores, diz Moody’s

07/11/2017 | G1


vice-presidente da agência de classificação de risco Moody’s, Barbara Mattos, apontou que todos os setores da economia vão se beneficiar com a redução dos juros no Brasil, "apesar de haver pouco consenso entre os investidores sobre as expectativas econômicas e setoriais para o Brasil".

Os analistas do mercado preveem que a taxa básica de juros da economia, a Selic, vai fechar 2017 em 7% ao ano. Atualmente, a taxa foi reduzida ao patamar de 7,5% ao ano.

“Juros menores ajudarão a criar condições para uma transformação mais ampla dos mercados financeiros à medida que a economia se recupera da recente recessão econômica”, informou em relatório.

Segundo a Moody's, juros mais baixos darão suporte à qualidade do crédito corporativo, aumentarão a importância da gestão de ativos e reduzirão lentamente a dependência que as companhias têm do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
"A Moody’s observa que a menor disponibilidade de recursos públicos representa um risco para o desenvolvimento do grande volume de projetos de infraestrutura", informou a agência.

Papel do BNDES e restrição ao crédito

Embora o BNDES manterá seu papel estratégico e predominante no financiamento da infraestrutura, diz a Moody's no relatório, "devido à disponibilidade de recursos de longo prazo, novos financiamentos privados crescerão gradualmente tanto via dívida quanto via mercados de capitais, diversificando a base de financiamento da infraestrutura no país".

Ainda segundo a agência, para os bancos, gestoras de ativos e emissores de infraestrutura, a atual queda nos juros guarda semelhanças e diferenças com o período de 2012 e 2013, quando a Selic recuou para 7,25%.

"Os bancos manterão uma posição cautelosa na concessão de crédito ao setor corporativo até pelo menos 2018, tendo reduzido significativamente seus contratos de financiamento corporativo desde o início de 2016", conclui a agência.

De acordo com a Moody's, para ajudar as companhias a cumprir com suas necessidades de financiamento, bancos provavelmente se tornarão mais ativos no papel de assessoria nos mercados de dívida, em parte em função dos juros mais reduzidos.

Confira notícia na íntegra.

O SINMETAL não é responsável pelas notícias aqui transcritas, são apenas reproduções da mídia.

Filiado ao Sistema FIRJAN
Associe-se ao Sinmetal